COPA DO MUNDO DE 1950 NO BRASIL

COPA DO MUNDO DE 1950

O Brasil sedia a primeira Copa após a II Guerra Mundial, e constrói para o evento o Maracanã, no Rio de Janeiro, Tornando-se o maior Estádio do Mundo. Logo após a definição dos 16 classificados nas Eliminatórias, três países desistem e o torneio é disputado por apenas 13 seleções, de 24 de junho a 16 de julho. A maior atração na época era a Inglaterra, país considerado o inventor do futebol, que pela primeira vez aceita participar de uma Copa do Mundo, no entanto a Inglaterra não passa da primeira fase. O Brasil, na final contra o Uruguai tinha a vantagem do empate, sai na frente, mas os uruguaios viram o jogo. A vitória por 2 a 1 dá o bicampeonato da Copa do Mundo ao Uruguai, uma vez que já tinha sido campeão da primeira Copa do Mundo no Próprio Uruguai em 1930. O fiasco da seleção brasileira, apontado como favorito, fica conhecido como o “Maracanazzo”. Em 1950 só restou ao Brasil o consolo de ter o artilheiro da Copa, Ademir de Menezes, com 8 gols.

Poster da Copa de 1950 no Brasil
Seleção Uruguaia de 1950
Seleção Brasileira de 1950


GRUPO A

Brasil 4 x 0 México
Iugoslávia 3 x 1 Suiça
Brasil 2 x 2 Suiça
México 1 x 4 Iugoslávia
Brasil 2 x 0 Iugoslávia
México 1 x 2 Suiça

GRUPO B

Chile 0 x 2 Inglaterra
EUA 1 x 3 Espanha
EUA 1 x 0 Inglaterra
Chile 0 x 2 Espanha
Inglaterra 0 x 1 Espanha
Chile 5 x 2 EUA

GRUPO C

Suécia 3 x 2 Itália
Paraguai 2 x 2 Suécia
Paraguai 0 x 2 Itália

GRUPO D

Uruguai 8 x 0 Bolívia

TURNO FINAL

Brasil 7 x 1 Suécia
Uruguai 2 x 2 Espanha
Brasil 6 x 1 Espanha
Uruguai 3 x 2 Suécia
Suécia 3 x 1 Espanha

URUGUAI 2 x 1 BRASIL

16 de Julho de 1950 (Maracanã – Rio de Janeiro)
Juiz: George Reader (Inglaterra)
Público: 179.000
Gol do Brasil: Friaça (2 minutos do 2º Tempo)
Gols do Uruguai: Schiaffino (21 minutos do 2º Tempo), Chiggia (34 minutos do 2º Tempo).
URUGUAI: Máspoli, Matias González e Tejera; Gambetta, Varela e Andrade; Chiggia, Pérez, Miguez, Schiaffino e Morán. Técnico: Jun López
BRASIL: Barbosa, Augusto e Juvenal; Bauer, Danilo e Bigode; Friaça, Zizinho, Ademir, Jair e Chico. Técnico: Flávio Costa.

Artilheiro da Copa de 1950: Ademir de Menezes com 8 gols (Brasil)

Fonte: Mega Times e Klima Naturali
Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

CityGlobe