ROGER FEDERER É PENTACAMPEÃO DO ATP FINALS DE TÊNIS EM 2010

FEDERER É PENTACAMPEÃO DO ATP FINALS

O dia era de Roger Federer (28 de novembro de 2010) é . Os saques entraram com perfeição e os voleios foram excelentes como sempre. Até o backhand, golpe explorado por Rafael Nadal, estava impecável. Dando poucas chances, o suíço desbancou o número 1 do mundo por 6/3, 3/6 e 6/1 e conquistou o título do ATP Finals.

Federer agora tem no currículo cinco títulos do evento antes conhecido como Masters Cup, que reúne os oito melhores tenistas da temporada. Ele também levantou o troféu de fim de ano em 2003, 2004, 2006 e 2007. No ano passado, o suíço foi derrubado nas semifinais pelo russo Nikolay Davydenko, que se sagraria campeão no dia seguinte.

Com o resultado deste domingo, Federer também reduz a vantagem de Nadal na rivalidade. Agora, em 22 partidas disputadas, o suíço tem oito vitórias contra 14 do atual número 1.

A partida começou com os dois tenistas sacando bem e confirmando seus saques sem dificuldades. Até o fim do sétimo game, apenas cinco foram vencidos por quem devolvia (três de Nadal, quatro de Federer). No oitavo, porém, o suíço contou com uma dupla falta de Nadal e, pouco depois, encaixou um ótimo backhand para fechar conseguir a primeira quebra do jogo. Em seguida, o número 2 confirmou o serviço sem perder um ponto sequer e fechou o set.

Até então, o serviço de Federer fazia a diferença. O suíço venceu todos os 15 pontos em que encaixou o primeiro serviço e não deixou Nadal conquistar uma chance de quebra sequer.

O único vacilo
Atrás no placar, Nadal reagiu rápido. No quarto game, encaixou uma bela devolução e contou com um erro do adversário para chegar a um duplo break point. Federer se salvou do primeiro com uma subida à rede, mas jogou uma direita para fora no ponto seguinte e cedeu a quebra.

O vacilo custou caro. Nadal não deu chances e seguiu confirmando até o fim. O set point veio em grande estilo, com uma passada de slice na cruzada. Federer, que subia à rede tentando surpreender o oponente, não conseguiu defender.

A partida seguiu parelha, e a quebra decisiva veio em uma bobeada do espanhol. Nadal teve 40/15 no quarto game, mas cometeu dois erros não forçados seguidos, que renderam a Federer uma chance de quebra. No ponto seguinte, o suíço foi à rede e forçou mais um erro do adversário. À frente novamente, o número 2 foi impecável e não permitiu outra reação.

Com a esquerda de Federer calibradíssima, Nadal não encontrou uma forma de equilibrar o duelo e ainda teve o saque quebrado novamente no sexto game. O suíço, então sacou para o jogo e não vacilou. Com uma direita indefensável, fechou o jogo e comemorou o título.

Fonte: Globoesporte.com

Fonte: Mega Times e Klima Naturali
Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

CityGlobe