2000 ANOS DE FUTEBOL - A HISTÓRIA DO FUTEBOL



São mais de 2000 anos deste fascinante esporte

A história moderna do futebol tem cerca de 150 anos.

Tudo começou precisamente no ano de 1863, quando na Inglaterra se separaram o "rugby-football" e a "Association Football", para se fundar a mais antiga do mundo: A "Football Association".

Os dois tipos de jogo tinham praticamente as mesmas raizes. Conhecemos desta pré-história pelo menos uma dezena de fatos diferentes divulgados pelos meios de comunicação. Evidentemente, as vezes pode-se contestar certas deduções, mas algumas coisas são claras: a "bola" se jogava com os pés a pelo menos 1000 anos atrás e não existe nenhum motivo para considerar o jogo com o pé como sua forma secundária degenerada do jogo "natural" com as mãos.

O INICIO
Pelo contrario: Apesar da necessidade de ter que lutar com todo o corpo (incluindo também pernas e pés) pela "Bola" em um grande tumulto geral sem regras, parece que, no começo, se considerava uma coisa extremamente dificil e, por tanto, muito hábil, dominar a bola com o pé . A forma mais antiga, que se pode considerar como demonstração deste ponto de vista "cientifico", representa a tal prova de habilidade.

Ela remonta a China do século 3 e 2 antes de nossa era. Mais precisamente na época da dinastia de Han, existe um livro de instruções militar no qual figura, parte dos exercicios fisicos, o Tsuh Kuh. Uma bola de couro enxertada com plumas e pelos teria que ser lançada com o pé a uma pequena rede, com uma abertura de 30 a 40 cm, cercada de varas de bambu. Uma mostra de habilidade que requeria seguramente muita destreza e técnica.

Outra versão seria a qual os jogadores estavam obstaculizados no caminho até a meta, podendo jogar a bola com pés, peito e ombros, menos com as mãos, tendo que salvar os ataques da equipe contraria. De modo que a técnica artistica da bola dos jogadores atuais não é uma coisa tão nova como muitas vezes se supõe.

Do Oriente provem outra forma diferente, a uns 500 a 600 anos mais tarde e que se joga todavia, ainda hoje. É um tipo de futebol em circulo, menos espetacular, más digno e solene. É um exercicio cerimonial, que também exige certa habilidade. Em uma superficie relativamente pequena, os "jogadores" teem que passar a bola uns aos outros sem ter que deixar cair no chão.

Muito mais animados eram os "Epislciros" gregos, da qual se sabe relativamente pouco, e os "Harpastum" romano.

Os romanos tinham uma bola e duas equipes jogando em um terreno retangular, limitado com linhas de marcação e dividido com uma linha mediana. A bola teria que ser lançada atrás da linha de marcação do adversario.

Este esporte foi muito popular entre os anos 700 e 800. Os romanos introduziram este jogo na Bretanha e pode ser considerado como precursor do futebol, igualmente o "Hurling", que era muito popular entre a população Celta e que se pratica, ainda hoje, em Cornwell na Irlanda. De todas as maneiras, o jogo "decisivo" que hoje conhecemos, tem sua origem na Inglaterra e Escocia.

As diversas probabilidades da origem do futebol
O Jogo que florescia desde o século VIII até o seculo XIX nas Ilhas Britânicas, praticado nas formas mais diversas segundo alguns lugares e regiões, se tornou no que conhecemos hoje. Não havia regulamentos e não tinha um numero de participantes definidos e era bastante violento. Também não tinha um tempo de duração definido. O que se sabe é que em 1866, numa partida entre Londres e Sheffield, fizeram um acordo de duração da partida em uma hora e meia.
A categoria de "Futebol Massivo", sem limitação de numero de participantes e sem regras (segundo um antigo manual de Workington, Inglaterra, tudo estava permitido para levar a bola até a meta contrária, com excessao de assassinato e homicidio), pertence, por exemplo, a "Shrovetide Football", que se praticava em alguns centros tradicionais como Ashbourne e Derbyshire, em forma muito menos brusca.

Segundo se crê, este jogo tem origem Anglo-Saxão. Sobre sua primeira aparição, existem várias lendas. Se conta em Kingston-on-Thames e tambem em Chester que uma vez se jogou com cabeça cortada de um Monarca que havia sido derrotado. Em Derby, se busca a origem bem antes: em uma festa depois de uma vitoria sobre os romanos no século III.

Apesar das lendas de Kingston e Chester contra a origem Anglosaxônica não se achou nenhuma menção do jogo na patria dos Anglosaxões no continente dessa epoca e não figura na atiga literatura desse povo, aparecendo apenas antes da conquista da Normandia, em uma pequena fonte celta que menciona o jogo.

Ainda existe outra possibilidade da origem do futebol: Nos primeiros seculos se jogava este tipo de jogo na França, principalmente na Normandia e Bretanha, se praticava um jogo muito similar. Uma forma que os Normandios levaram a luta pela bola a Inglaterra.

Em muitos casos existiam a força e a habilidade que se mostravam em forma turbulenta e caótica, principalmente em rituais de fertilidade que tinham um papel muito importante.

Havia de conquistar para se assegurar uma boa colheita, a qual dependia muito do sol. Havia de se levar atraves de um campo ao redor do mesmo para assegurar um bom crescimento do cultivo e havia que defender a intervenção dos adversários.

Neste mesmo sentido se jogavam partidas entre homens casados e solteiros, tradição que se conservou em alguns lugares da Inglaterra durante seculos. Tambem haviam partidas entre mulheres casadas e solteiras em Inveresk (Escocia) no final do seculo XVII (se conta que ganhavam sempre as mulheres casadas, por obrigação). Parece que o futebol feminino não é tão novo como se supõe crer.

Por mas que os eruditos disputem sobre a origem do futebol e sobre a influencia do mesmo em cultos, uma coisa não pode ser refutada: O Futebol nasceu a mais de mil anos em suas formas primarias, justamente nesta zona que consideramos como a patria de nosso esporte, especialmente Inglaterra e Escocia, e também na Irlanda e Gales.

Existem ainda, muitas outras histórias a respeito da origem de nosso futebol. Todas porém, levam ao magnifico jogo que hoje é disputado.

Fonte: Mega Times e Klima Naturali
Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

CityGlobe