BARCELONA É TRICAMPEÃO ESPANHOL EM 2011

O Barcelona empatou por 1 x 1 com o Levante na quarta-feira (11 de maio de 2011) e conquistou o título do Campeonato Espanhol pela terceira vez consecutiva.

Restando dois jogos para o fim da competição, o Barça foi a 92 pontos, seis a mais que o Real Madrid, que goleou o Getafe 4 x 0 na terça-feira. O time do técnico Pep Guardiola, no entanto, tem a vantagem nas duas partidas disputadas pelos clubes.

Seydou Keita abriu o placar para o Barcelona aos 28 minutos, mas uma falha de Gerard Pique e Victor Valdes deixou Felipe Caicedo livre para empatar antes do intervalo.

Diferentemente de toda a temporada, o Barcelona, que chegou a 92 pontos e não pode ser mais alcançado pelo time merengue (segundo colocado, com 86), brilhou pouco no jogo que garantiu mais uma taça. Pode-se dizer que a equipe comandada por Pep Guardiola jogou para o gasto. Lionel Messi, por exemplo, artilheiro do time no Campeonato Espanhol, com 31 gols, só acordou no segundo tempo com belas jogadas e uma bola na trave.

Jogadores do Barcelona comemoram o gol marcado por Keita (Foto: EFE)


Se ainda tem dez conquistas a menos que o Real, pelo menos na temporada 2010-2011 o Barça leva vantagem sobre o rival. Os últimos meses ficaram marcados pela disputa entre as equipes, principalmente pelos treinadores Guardiola e José Mourinho às vésperas dos confrontos pela Liga dos Campeões e pela Copa do Rei, conquistada pelos merengues após triunfo por 1 a 0. No Campeonato Espanhol, o time catalão venceu o clássico do primeiro turno, no Camp Nou, por 5 a 0. Na volta, no Santiago Bernabéu, empate por 1 a 1. E, na Champions, eliminou o Real garantindo uma vaga na decisão.

No primeiro tempo, o Barcelona jogou visivelmente para o gasto. Sem Iniesta, poupado, Pep Guardiola optou pela entrada de Affelay no meio-campo. Com o título praticamente garantido, o time esperou mais os rivais do que partiu para o ataque para tentar sacramentar a conquista. As primeiras chances de perigo foram dos donos da casa.

Na etapa final, o Barcelona voltou mais disposto a matar a partida. E para a alegria dos torcedores que compareceram ao estádio, Lionel Messi deu o ar de graça em dois lances mágicos. No primeiro, aos 12, o argentino passou por três defensores e ficou de frente para o goleiro Munúa. O Argentino deslocou o arqueiro, mas acertou a trave.

Fonte: GE

Fonte: Mega Times e Klima Naturali
Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

CityGlobe