SELEÇÃO FEMININA DE FUTEBOL DO JAPÃO É CAMPEÃ DA COPA DO MUNDO EM 2011

Homare Sawa comemora gol de empate do Japão na prorrogação
(Foto: Reuters)


Nada melhor do que o esporte para levar alegria a um povo castigado por fenômenos naturais em março. A seleção Japonesa, que quase ficou fora da Copa do Mundo feminina por conta do tsunami e do terremoto que abalaram o país, superou muitas dificuldades também na decisão e venceu de forma incrível os Estados Unidos nos pênaltis, por 3 a 1, depois de 2 a 2 com direito a prorrogação.

As japonesas saíram atrás no placar duas vezes, uma no tempo normal e outra na prorrogação, mas Miyama e Sawa foram buscar a igualdade. Na disputa por pênaltis, as americanas perderam três cobranças, e Kumagai garantiu o título, o primeiro do país na história das Copas.

O arsenal dos Estados Unidos incluía jogadas por todos os lados, além de forte pressão com bola área, aproveitando maior vigor físico em relação às baixinhas japonesas. Wamback, Rapinoe e Cheney infernizaram a vida do Japão desde os 20 segundos de partida, quando esta última entrou com a bola dominada pelo lado esquerdo e obrigou a goleira Kaihori a fazer a primeira defesa.

A movimentação do trio americano era intensa. As chances eram criadas uma atrás da outra. E por duas vezes a trave japonesa balançou. A primeira com Rapinoe, também em jogada pela esquerda, aos 17 minutos. E depois em um lindo chute de fora da área com Wamback, com 28 de jogo.

O Japão tentou acalmar o jogo com toques para o lado no campo de defesa. A posse de bola maior (52% a 48%) das nipônicas dava uma falsa impressão de domínio. A goleira americana Hope Solo só foi fazer sua primeira defesa (sem muito esforço, diga-se de passagem) aos 30 minutos. A partir daí, a equipe japonesa até melhorou um pouco, mas foi para o intervalo aliviada com o 0 a 0 no placar.

Pelo Twitter, Barack Obama vibrava com o jogo. Assistindo ao jogo ao lado da família, ele comentou o jogo no Twitter:

As americanas, campeã em duas oportunidades, perderam a chance de alcançar a hegemonia e desempatar com a anfitriã Alemanha, também bicampeã.

Os alemães presentes adotaram o Japão para torcer. E no fim ainda viram a zagueira Iwashimizu ser expulsa depois de cometer falta na meia-lua, não aproveitada pelas americanas na última.

O Japão mostrou toda a tranquilidade oriental na decisão por pênaltis. Das quatro cobranças, converteu três - Hope Solo pegou uma. Já as americanas perderam as três primeiras (com Boxx, Lloyd e Heath) e dificultaram o trabalho da camisa 1. Kumagai bateu no ângulo a quarta penalidade e garantiu o título japonês.

Todas as Seleções Campeãs

  • 1991
  • Estados Unidos
  • 1995
  • Noruega
  • 1999
  • Estados Unidos
  • 2003
  • Alemanha
  • 2007
  • Alemanha
  • 2011
  • Japão
GE/MP

Fonte: Mega Times e Klima Naturali
Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

CityGlobe