ZAMBIA É CAMPEÃ DA COPA AFRICANA DE SELEÇÕES DE 2012

Pela primeira vez na história a seleção de Zâmbia sagrou-se, neste domingo (12), campeã da Copa das Nações Africanas, disputada em 2012 no Gabão. Com jogadores considerados modestos, apenas um deles atua no futebol europeu, os “Balas de Prata” surpreenderam o mundo ao vencerem nos pênaltis, por 8 a 7 (0 a 0 no tempo normal e prorrogação), a badalada seleção de Costa do Marfim, neste dia histórico para o país do sul da África. Nas semifinais do torneio, Zâmbia já havia batido a seleção de Gana, também cotada ao título, por 1 a 0.

Carregar o status de principal nome da Costa do Marfim pesou para Didier Drogba, por exemplo. Ele perdeu um pênalti no tempo normal da partida, assim como aconteceu na final de 2006, quando os elefantes fracassaram diante à seleção do Egito. Com a derrota de hoje, o capitão marfinense e o restante do elenco, recheado de astros, continuam sem um título conquistado, o que já pode ser considerado uma decepção para esta geração de estrelas.

Não menos conhecido no futebol mundial, o atacante Gervinho, jogador do Arsenal, foi quem perdeu o quinto pênalti batido pela Costa do Marfim, nas séries alternadas, deixando sua seleção sem o título, já que instantes depois, mesmo escorregando, o batedor de Zâmbia não desperdiçou. A tristeza dos marfinenses, que durante anos viram seu país parar uma Guerra Civil apenas quando a bola redonda rolava, era nítida. Craques como Drogba e Kolou Touré sucumbiram às lágrimas. Eles sabem que a idade está chegando e o sonhado título, que não vem desde 1992, se afasta cada dia mais.

Nos 90 minutos, Zâmbia se superou para igualar a superioridade técnica do rival. Já durante a prorrogação, o melhor jogador do dia e da competição, o atacante Katongo, teve a oportunidade de se tornar herói, mas o destino quis que o jogo não tivesse apenas um, mas vários. A chance desperdiçada por Katongo, que acertou um chute na trave, apenas adiou uma festa inevitável.

Penalti vai penalti vem, até que Kolou Touré desperdiça pela Costa do Marfim. Todos no estádio pensam, agora é a hora. Mas para que, se ainda pode ser mais emocionante? Zâmbia perde a cobrança seguinte e tudo permanece igual.

Então é a vez de Gervinho pelos elefantes. Ele pega mal na bola e isola. A chance de título inédito estava agora nos pés de Sunzu. Com cara de garoto, o "mirradinho" foi bater o último penalti, representando naquele momento uma nação. Ele escorrega, mas a bola entra, a África tem um novo campeão, em uma festa que só o esporte é capaz de proporcionar.

Fonte: bandab.pron.com.br

Fonte: Mega Times e Klima Naturali
Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

CityGlobe