BREVE HISTÓRIA DO SKATE

O skateboarding é um dos esportes radicais mais populares em todo o mundo. No Brasil, por exemplo, é comum vermos skatistas praticando a modalidade em parques, pistas ou até mesmo nas ruas. O skate se originou na década de 60, a partir da ideia de um grupo de surfistas da Califórnia, Estados Unidos, em criar algo semelhante às pranchas de surfe para ser usado nos períodos de baixa maré.

Assim, os surfistas criaram uma nova forma de “surfar”: o sidewalk surf. Por volta de 1965, os primeiros skates começaram a ser vendidos. Entretanto, os mesmos eram bem diferentes do que vemos hoje em dia. Na verdade, havia apenas uma grande prancha reta com quatro rodinhas. Não havia nem a parte dianteira, nem a traseira (nose e tail, respectivamente).

Nos anos 70, o esporte teve importantes evoluções. A primeira delas foi a adoção das rodinhas de uretano. Desenvolvido  pelo norte-americano Frank Naswortly, este tipo de rodinha tornou o skate muito mais veloz. Também nesta época, os Estados Unidos conviveram com o racionamento de água, fato que fez com que muitos americanos esvaziassem suas piscinas. Foi nestas piscinas vazias que o skateboarding ganhou grande impulso, uma vez que as mesmas, por serem arredondadas, pareciam ser ideais para a prática do skate vertical.

A década de 80 foi muito importante para o skate, uma vez que dois dos maiores nomes do esporte surgiram nesta época. Rodney Mullen foi um dos grandes revolucionários da modalidade, já que a grande maioria das manobras que existem hoje em dia ou são de sua criação ou são derivadas de sua criatividade. Outra lenda do esporte foi Tony Hawk. Sua ousadia em enfrentar desafios cada vez mais difíceis lhe rendeu o título de maior skatista de todos os tempos.

Fonte: Mega Times e Klima Naturali
Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

CityGlobe