RECIFE E A ARENA PERNAMBUCO NA COPA DO MUNDO FIFA BRASIL 2014

Recife, uma cidade entusiasta do futebol, que abriga três clubes tradicionalíssimos em cenário nacional como Náutico, Santa Cruz e Sport e já sediou uma partida da Copa do Mundo da FIFA Brasil 1950 (Chile 5 x 2 EUA, na Ilha do Retiro), ganha um novo estádio, que receberá cinco partidas do Brasil 2014.

Essa arena, que será cercada por outros empreendimentos, ficará localizada em São Lourenço da Mata, na zona metropolitana da cidade, a 19 km do Aeroporto Internacional dos Guararapes. O projeto é visto como uma alavanca econômica para a expansão da Grande Recife, em uma região considerada carente. Estima-se que o local se desenvolva em um bairro com cerca de cinco mil unidades residenciais.

Com capacidade para 43.921 pessoas e construída por meio de uma parceria público-privada, a Arena Pernambuco passará a acolher partidas do Náutico a partir de junho de 2013, depois de acordo fechado com o clube alvirrubro em outubro de 2011.

Recife
Capital de Pernambuco, Recife é o centro da quarta maior area urbana do país. Com população de 3,7 milhões de pessoas, a metrópole compreende Olinda e outros 13 municípios. Em função da sua importância econômica para a região, a cidade é considerada a capital do Nordeste.

Vizinhas, Recife e Olinda dividem também a história. Por muitos anos, Recife era apenas o porto que ligava a vila de Olinda ao oceano Atlântico. A cidade só começou a crescer quando os holandeses chegaram. A Companhia das Índias Ocidentais instalou-se no Nordeste e, em 1637, com Maurício de Nassau vivendo no Brasil, começou a integração das duas cidades.



Ele ordenou a construção de pontes, canais e diques e passou a chamar o local de Mauritsstad, Cidade de Maurício, que virou a capital das colônias holandesas nas Américas. Maurício de Nassau ficou no Brasil até 1644, mas o legado deixado pelos holandeses é sentido até hoje. O apelido de “Veneza Brasileira”, inclusive, foi originado pelas melhorias desse período.

As praias da cidade impressionam. As mais belas são a de Boa Viagem, a mais famosa praia urbana da região, e a de Porto de Galinhas, um dos destinos turísticos mais populares do país, a 70 quilômetros do centro recifense.

Os turistas, porém, não terão de se contentar apenas com as belezas naturais da região. Somando o legado do período holandês com as muitas eras de prosperidade da capital pernambucana, a cidade oferece muita história aos seus visitantes. Os principais pontos de visitação são o Forte Orange, na ilha de Itamaracá, e todo o centro histórico de Olinda, patrimônio cultural da UNESCO desde 1982.

O carnaval é um capítulo à parte nas duas cidades, com a empolgação do frevo e do maracatu. O maior exemplo do espírito de festa pernambucano é o bloco Galo da Madrugada, que a cada ano faz mais de dois milhões de foliões dançarem pelas ruas de Recife.

Futebol
Se já é difícil encontrar uma cidade tão apaixonada por futebol no Brasil quanto Recife, tarefa mais árdua ainda é definir qual dos três times da cidade — Sport, Náutico ou Santa Cruz — tem os torcedores mais fanáticos. O trio já teve momentos de glória no cenário nacional, mas quem mais brilhou foi o Sport, campeão brasileiro de 1987 e vencedor da Copa do Brasil de 2008.

A Seleção Brasileira teve momentos de glória em Recife. Em 1989, arrancou para a conquista da Copa América após uma vitória sobre o Paraguai. Em 1993, também começou sua reação nas Eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA 1994, ao golear a Bolívia por 6 a 0. Em 2009, voltou a Recife para vencer o Paraguai por 2 a 1, em um dos jogos mais difíceis das Eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA 2010.

Os três clubes de Recife têm estádios particulares, Ilha do Retiro (Sport), Arruda (Santa Cruz) e Aflitos (Náutico). Mas o governo pernambucano decidiu construir uma nova Arena para 2014, mais moderna e totalmente adequada ao grande evento. Assim, surgirá a Arena Capibaribe,
em uma área localizada na região metropolitana de Recife.

Pôster
O pôster do Recife traz a essência de um lugar litorâneo, repleto de movimento, arte e alegria. No Recife, o Frevo é a manifestação cultural mais genuína e característica, pois nasceu na cidade; é música e dança; tem mais de 100 anos; é patrimônio cultural imaterial do Brasil, declarado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Com uma sombrinha colorida na mão, o passista brincante realiza movimentos plásticos que parecem ferver o mundo. Movimentos ágeis e leves, como as acrobacias dos hábeis jogadores, que fazem com a bola o mundo ferver. A ligação entre o Frevo e o Futebol é a tônica do pôster. O Futebol invade o Frevo. O passista, no meio da dança, torna-se também jogador. E desta união surgem as cores vivas da cidade, em uma composição que traz as paisagens características, com pontes, rios, barcos ao mar, a arquitetura e claro, o povo em pleno carnaval.



 

Fonte: Mega Times e Klima Naturali
Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

CityGlobe