A HOLANDA GOLEIA A ESPANHA COM PLACAR DE 5 A 1 PELA COPA DO MUNDO DO BRASIL

A Holanda vence de goleada a Espanha pelo Grupo B da Copa do Mundo do Brasil por 5 a 1 de virada na sexta-feira (13 de junho) na Arena Fonte Nova, em Salvador.

A Espanha abriu o placar quando Diego Costa caiu dentro da área e recebeu pênalti duvidoso, convertido pelo volante Xabi Alonso aos 26 minutos. Mas o time de Louis Van Gaal reagiu com os atacantes Van Persie e Robben (ambos duas vezes) e com o zagueiro De Vrij, que decretaram a goleada golandesa aos gritos de “olé” dos torcedores.

A Espanha utilizou seu famoso estilo de jogo “tiki-taka”, rodando bastante a bola, mas não resistiu aos contra ataques holandeses bem armados e ainda viu o goleiro Casillas – herói no título de 2010 - errar em três lances do gol. O brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa começou a partida como titular e foi bastante hostilizado pelos torcedores presentes na Arena Fonte Nova.

O resultado interessa a seleção brasileira, uma vez que os dois primeiros classificados do Grupo B enfrentam os dois classificados do Grupo A, do Brasil.


A vitória deixou a Holanda em primeiro lugar no grupo, com três pontos e a Espanha na lanterna, sem pontos. Na próxima quarta-feira (18) Van Persie e seus companheiros irão até Porto Alegre enfrentar a Austrália as 13h no Beira Rio, enquanto os espanhóis encaram o Chile no Maracanã no mesmo dia, mas as 16h.

O jogo

O primeiro tempo começou com a Espanha utilizando seu tradicional toque de bola para chegar ao gol holandês, enquanto os comandados de Louis Van Gaal abusaram do jogo forte, com muitas faltas, para parar seu adversário. Percebendo a dificuldade de passar pela marcação, os espanhóis investiram nos ataques pelas laterais, já que os laterais Janmaat e Blind apresentaram muita dificuldade para voltar na marcação.

Aos poucos, o time de Vicente del Bosque dominou a partida e chegou ao gol aos 26 minutos, quando Diego Costa caiu dentro da área ao disputar a bola com o zagueiro De Vrij em um lance duvidoso e o volante Xavi Alonso converteu a penalidade. No lance, o brasileiro naturalizado espanhol foi bastante vaiado pela torcida presente na Fonte Nova. A Holanda foi obrigada a sair mais para o jogo e arriscou, principalmente, os chutes de fora da área para tentar surpreender o goleiro Casillas.

Nos minutos finais da primeira etapa o jogo ficou mais concentrado no meio de campo, e quando todos achavam que a Espanha iria para o intervalo na frente do placar, o atacante Van Persie aproveitou o cruzamento de Blind aos 43’ e cabeceou para o gol, encobrindo o goleiro e empatando a partida.

No segundo tempo a Holanda voltou com uma postura mais ofensiva e achou a virada no placar aos 7’ quando Robben entrou na área, se livrou da marcação do zagueiro Piqué e marcou o gol holandês. Vicente del Bosque se viu obrigado a colocar seu time ainda mais para frente e colocou os atacantes Pedro e Torres no lugar de Xabi Alonso e Diego Costa, muito vaiado pela torcida.

Mas quem marcou foi a Holanda. Aos 18’ Casillas saiu mal do gol em uma cobrança de escanteio e De Vrij, sem marcação, cabeceou para o gol, ampliando o placar. O gol desestabilizou os espanhóis, que não conseguiram reagir. Aos 27’Casillas falhou ao tentar sair jogando com os pés e deixou a bola fácil para Van Persie, que entrou na área e marcou seu segundo gol na partida.

O pesadelo do goleiro espanhol continuou pois aos 34’ ele falhou novamente e, desta vez, foi a vez Robben ficou sozinho dentro da área e marcou o quinto gol holandês. Anestesiada, a Espanha não conseguiu reagir e se limitou a roda a bola no meio de campo, sem objetividade. No apito final do juiz, a festa foi inteira holandesa que, em uma sexta-feira 13 espantou o fantasma da final de 2010.

Fonte: Mega Times e Klima Naturali
Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

CityGlobe